“Sou uma cantora comprometida com o amor e com a vida”

No próximo dia 24, à noite, um dos grandes nomes da música africana vai pisar o palco do Moments of Jazz, no Campus Principal da Universidade Eduardo Mondlane, em Maputo. Chama-se Lira, e vem à capital do país para ecoar aos ouvidos do público nacional e de outras proveniências o que a caracteriza como artista que acredita na Humanidade. Nesta entrevista, a cantora sul-africana, detentora de vários prémios, promete aos moçambicanos uma performance enérgica no evento organizado pela BDQ Concertos – com músicas animadas –, assume a sua admiração por algumas cantoras da pátria amada e ainda reconstrói o percurso do seu sucesso.

A sua música é bem conhecida pelos moçambicanos, mas poucos sabem que, no início da sua carreira, teve que travar muitos “combates” para poder cantar. Por quê?

Venho de uma família de professores, contabilistas e engenheiros informáticos. Foi-lhes, portanto, um espanto ao descobrir que eu queria seguir a carreira musical. Eles receavam que eu não conseguisse uma vida estável com a música, mas a minha mãe deu-me apoio e o resto da família só o fez no início do meu sucesso.

Portanto, não contou com apoio de outros membros da família, no início?

Sim, eles estavam receosos que a música não fosse uma carreira estável. Mas quando notaram que estava determinada, eles abençoaram-me.

A Lira é a única a cantar na família?

Tal como maior parte das famílias africanas, a minha mãe, tias e tios cantam na igreja, mas nenhum deles se considera um cantor.

Começar é sempre um grande desafio. Como descreve o início da sua carreira e quais foram os principais obstáculos por si travados?

O início foi-me fácil, quase um milagre. Eu trabalhava como controladora de crédito e auditora interna, mas queria desistir do meu emprego e seguir a carreira de música pela qual estava apaixonada. Duas semanas depois de ter abandonado o emprego, consegui um contrato de gravação… eu vi-me literalmente no lugar certo e na altura certa. Abracei esta perfeita oportunidade. Era justamente no dia do meu aniversário e eu havia conseguido um contrato de gravação. Mas essa foi a parte mais fácil. Avançar com a carreira musical foi incrivelmente difícil. Assinei para uma pequena editora chamada 999 Music, cujo principal foco era Kwaito. Fui promovida, pois eles queriam bastante lançar um novo artista R&B, mas me senti engolida pela editora e não tive atenção focada no género de música da qual gostava. Até hoje, as pessoas estão convencidas que eu era uma artista Kwaito, mas nunca o fui. Comecei a entender que não podia criar um futuro dentro dessa editora ou mesmo crescer como um artista. Então, abandonei a editora e comecei a criar minhas próprias oportunidades, actuando em espectáculos e promovendo-me mais rápido quanto possível. Durante três anos, apostei no desenvolvimento das minhas qualidades artísticas e empresariais na indústria da música. Cresci bastante. Senti-me desafiada com poucos recursos, mas estava decidida a fazer as coisas funcionar. Isto me manteve em movimento. Conheci meu marido e após um ano de namoro entrei no estúdio e gravei o álbum “Feel Good”, que o meu amigo apresentou a Sony. Consegui contrato por meio deste álbum, o resto é história.

Quando decidiu avançar com a música, recebeu apoio de outros artistas?

Na indústria da música, todos estão à sua sorte. Mas tive apoio incrível dos DJ e chefes de estações de rádio – DJ Fresh, mais tarde, Khabzela de YFM fame e Lawrence Dube do Metro. Eles foram os primeiros DJ a expor minha carreira no ar.

Como se sentiu enquanto trabalhava no seu primeiro álbum?

Esperei dois anos para gravar e tive de lutar até pela oportunidade de entrar num estúdio. Por isso, estava entusiasmada na produção deste álbum. Escrevi cada canção e ajudei na produção das canções mesmo sem receber nenhum crédito por isso. Estava feliz por finalmente trabalhar o meu álbum.

Assume-se uma compositora por excelência?

Escrevi todas as canções dos meus sete álbuns, excepto duas canções (“Iris”, composta por RJ Benjamin, e “Something inside so strong”, de Labbi Siffre. A escrita é feita em qualquer lugar a qualquer momento. Estou feliz com o telemóvel, pois é nele que guardo minhas anotações.

O que lhe move no seu processo criativo?

Sou inspirada pela vida e pelo amor, a maneira como nós, seres humanos, navegamos pela vida e tudo vai cruzando o caminho. Aposto em mensagens positivas nas minhas músicas, pois acredito que o poder das palavras em forma de melodia e emoção cria um impacto ou influência nas nossas vidas. Faço disso uma causa para curar e construir, ao invés de destruir. 

Já ganhou vários prémios. Qual é, actualmente, o maior objetivo da sua carreira?

Estou determinada a conseguir uma carreira de sucesso internacional. Há vários anos que me dedico a isso. Dos meus sete álbuns, venci cinco prémios, em áreas de composição e produção. Ousei algo novo e tenho-me sentido bastante desafiada. Este é meu terceiro lançamento internacional e gostaria de vencer um prémio e mostrar o apreço pelo apoio de Sade e John Legend.

Vem a Maputo para actuar no Moments of Jazz. O que se pode esperar da sua performance?

Boa música, muita energia e boa actuação. Os fãs podem esperar por uma noite memorável.

Quais temas e tópicos você abordará?

Grandes vibrações, amor e belas memórias.

Vem com sua banda. Quem são os membros e que instrumentos cada um deles vai executar?

Victor Mngomezulu, no teclado; Siya Hlengethwa, no baixo, e Synth, Urban Nobela, na guitara, e Tino Dambaneunga, na bateria.

Já agora, conhece a música moçambicana?

Mingas é minha favorita. Aprecio Lizha James.

Está aberta a intercâmbios artísticos com artistas moçambicanos?

Seria uma honra trabalhar com artistas moçambicanos.
De que maneira a proximidade geográfica pode ajudar a indústria musical de Moçambique e a região sul da África a desenvolver-se.

Precisamos de mais artistas moçambicanos para África do Sul. Temos muitos festivais superlotados. A vantagem está em sermos vizinhos e não precisamos de pagar tanto pela viagem.

A terminar esta conversa, o que mais lhe vai à alma?

Estimo o amor e o apoio que Moçambique me tem dado ao longo de todos estes anos. Amo Moçambique e o seu povo.

PERFIL

Lira é uma cantora sul-africana. Nasceu a 14 de Março de 1979, em Joanesburgo. Começou a cantar ainda adolescente, e investe na fusão de soul, funk e afro/jazz. Como muitos autores do seu tempo, cresceu ouvindo Miriam Makeba, Stevie Wonder e Nina Simone. Estreia-se em disco com Feel Good, muito aclamado pelo público sul-africano, moçambicano, italiano e de outras realidades. Com o disco, Lira conseguiu várias nomeações e distinções no SAMA - Prémio Sul-Africano de Música. O prestígio musical tornou a cantora embaixadora da Audi, Shield, Samsung, MTN e BlackBerry e já apareceu nas capas de mais de 30 revistas em todo o mundo. No seu repertório musical, constam as obras Feel good, álbum platina, Return to love, no qual faz jus ao significado do seu nome, ou Born free. Seu nome de baptismo é Lerato Molapo.



Fonte: O País



COMMENTS


Nome

Acapela,6,Acoustico,66,African,33,African New Wave,1,Afro,227,Afro Bang House,14,Afro Beat,521,Afro Drum Soul,1,Afro Dub,6,Afro House,1134,Afro Music,5,Afro Naija,195,Afro Smooth Jazz,2,Afro-Drum,1,Afro-Funk,26,Afro-Jazz,33,Afro-Pop,363,Afro-Ragga,1,Afro-Samba,6,Afro-Soul,24,Afro-Trap,16,AfroMoz,1,AfroPop,8,Albuns,227,Alternativo,10,Amade Francisco SEMA,1,Amaipano,1,Ambiente,1,Angola,1,Arocha,2,Audio,29,Axê,1,Azonto,50,Ballard,2,Banger,99,Beat Tapes,51,Behind The Scene,1,Biografia,2,Blue,2,Blues,2,Bolobedu House,2,Bounce,41,Classic,4,Club,10,Contemporêneo,1,Country,9,Cover,30,Cultura,2,Cyphers,21,DANCE,113,Dancehall,74,Deep Fusion Club,66,Deep House,227,DeepTech,1,DJ,222,DNA,1,Documentário,11,Dub,7,Dubstep,4,DVD,1,Dzukuta,36,Easy Listening,2,EDM,3,Electro-House,13,Electronic,4,Entretenimento,195,Entrevista,208,EP,318,Experimental,1,Fabio dance,12,Festival Trap,1,Folk,1,Freestyle,126,Funana,2,Funk,35,Fusion,13,Fusion Beat,1,Gangsta Trap,4,Ghetto Zouk,484,Ghetto-Funk,1,Gospel,44,Gqom,263,Groove Beat,1,Groovy Dancehall,1,Hip-Hop,1592,HipHop,457,House Music,237,Humor,10,Indie,10,Instrumentais,29,Interlude,1,Jackin House,5,Jam,4,Jazz,15,Jazz Mapiano,1,jerk,12,Kizomba,1805,Kuduro,82,Kwaito,13,Kwaito House,22,kwassa,9,Kwassa-Kwassa,13,Letras,18,Live,65,Love,95,Lyric,13,Mapantsula,3,Marrabenta,266,Mashup,4,Mixs,283,Mixtapes,157,Moz Velha Guarda,4,Música,4531,Muthimba,1,Nhambarro,6,Nigeria,3,Noia,25,Noticia/Publicidade,15,Oher,1,Old Funk,1,Pack,1,Pandza,242,Passada,25,Pedidos,45,Performance,124,Pop,84,Preview,1,Progressive House,6,Promo,99,Psychedelic Hip-Hop,3,Puluvundza,28,R&B,522,Radio Session,25,Raggaeton,30,Rap,2184,Rap Battle,18,Rap Tropico,1,React,1,Reagge,29,Reggae,7,Reggaeton,3,Revolution,1,RnB,158,Rock,17,Rock & Roll,2,Rock-Soul,13,Romanticas,5,Rumba,1,Salsa,2,Samba,11,Samples,1,Sax,2,Semba,26,Sertanejo,1,Single,156,Slow,5,soul,106,SoulFul Music,83,Stream,7,Studio Session,7,Sungura,2,Tarraxinha,131,Teaser,123,Tech House,3,Text,1,Thufana,33,Tour,1,tra,2,Tracks,1414,Trailer,1,Trance,1,Trap,16,Trap Beat,252,Trap Soul,90,Trapnificent,13,Tropical,50,Tropical House,3,Tropical Raggaetton,2,Tsonga-Traditional,17,Turn Up,28,TV,14,TV Show,25,Txingwêre,1,Underground,98,V.A,34,va,2,Vans Beatz,2,Vanzon,2,Videos,2680,Visualizer,3,World Music,20,Xigubo,1,Zed Beats,2,zouck,17,Zouk,951,
ltr
item
CurteBoaMúsica - Africa & Lusophone Music and Video Download Website: “Sou uma cantora comprometida com o amor e com a vida”
“Sou uma cantora comprometida com o amor e com a vida”
https://4.bp.blogspot.com/-gH6bD4wRt2I/W5-klQpWwEI/AAAAAAAAlLU/69WVI9Gio9QpmIKbLyOiyIpgj-AE1dWGQCLcBGAs/s320/LIRA.jpg
https://4.bp.blogspot.com/-gH6bD4wRt2I/W5-klQpWwEI/AAAAAAAAlLU/69WVI9Gio9QpmIKbLyOiyIpgj-AE1dWGQCLcBGAs/s72-c/LIRA.jpg
CurteBoaMúsica - Africa & Lusophone Music and Video Download Website
https://www.curteboamusica.info/2018/09/sou-uma-cantora-comprometida-com-o-amor.html
https://www.curteboamusica.info/
https://www.curteboamusica.info/
https://www.curteboamusica.info/2018/09/sou-uma-cantora-comprometida-com-o-amor.html
true
7616110580457735873
UTF-8
Loaded All Posts Not found any posts VIEW ALL Readmore Reply Cancel reply Delete By Home PAGES POSTS View All RECOMMENDED FOR YOU LABEL ARCHIVE PESQUISAR ALL POSTS Not found any post match with your request Back Home Sunday Monday Tuesday Wednesday Thursday Friday Saturday Sun Mon Tue Wed Thu Fri Sat January February March April May June July August September October November December Jan Feb Mar Apr May Jun Jul Aug Sep Oct Nov Dec just now 1 minute ago $$1$$ minutes ago 1 hour ago $$1$$ hours ago Yesterday $$1$$ days ago $$1$$ weeks ago more than 5 weeks ago Followers Follow THIS PREMIUM CONTENT IS LOCKED STEP 1: Share. STEP 2: Click the link you shared to unlock Copy All Code Select All Code All codes were copied to your clipboard Can not copy the codes / texts, please press [CTRL]+[C] (or CMD+C with Mac) to copy